sábado, 31 de março de 2012

Uma praga chamada Espinha!


Um dos grandes motivos de vergonha para os adolescentes e alguns adultos, a Acne, ou popularmente chamada de Espinha, é uma praga que “invade” e ganha os pequenos “territórios” dos nossos rostos. Porque a classifico como uma praga? Porque ela é importuna, desagradável e quando ela aparece no dia em que iremos comparecer aquela festa/evento ela se torna uma grande desgraça, (Portanto, quando forem a uma festa, não deixem que a espinha saiba).
            As espinhas aparecem quando as glândulas sebáceas secretam as gorduras para criar um manto protetor para a pele, com o aumento na produção dessa gordura o poro por onde ela deveria chegar à camada externa da pele se obstrui e o que fica retido inflama. Esta alteração é o que chamamos de acne – o alvo predileto é os adolescentes, mas também atinge homens e mulheres indiscriminadamente, portanto, ninguém está isento de passar por este problema.
            As causas são variadas que vai desde as deficiências hormonais, aos fatores hereditários. Os fatores hereditários são fortes, pois existem famílias de acnéicos. Nestes casos, a partir de 10 anos de idade é já possível prever o aparecimento. Outra questão importante é o desequilíbrio hormonal que na puberdade é que tem seus hormônios sexuais estimulados.
            Eu já tive (e ainda tenho) problemas com espinhas, porém no meu caso é mais cuidadoso porque a minha pele apresenta muita melanina, e quando nasce uma espinha e depois ela seca, no local fica uma mancha muito escura de difícil remoção, mesmo se eu não tomar sol. Então eu cuido para evitar o aparecimento de novas.
            Mas meu problema com espinhas começou a partir dos meus 12 anos e na escola sempre foi motivo de gozação, até porque na época eu era um dos primeiros a ter. Quando fiz 14 anos, o problema com espinha parecia mais grave, então eu fiz um tratamento com o creme Acnase, usando duas vezes ao dia (de manhã e a noite), porém não podia sair para o sol e como naquela época eu não gostava de ficar em casa, eu acabava desanimando, mas o bom desse tratamento (sim, eu fiz até o final), foi que depois fiquei livre das espinhas por seis meses. Quando eu tinha 17 anos às espinhas ainda apareciam, mas não era com tanta gravidade como anteriormente, e nesse tempo eu só usava uma loção adstringente que resolvia. Em 2010 usei um dos sabonetes Asepxia e fiquei com muita raiva por os sabonetes não existirem na época em que tinha 14 anos, porque eles simplesmente foram fantásticos, não nascia cravos e nem espinhas e eu só usava uma vez ao dia (onde o recomendado eram duas). Hoje eu não estou usando nenhum produto, até porque elas diminuíram e só aparecem de vez em quando, só estou lavando o rosto duas vezes ao dia e esfolio uma vez por semana.

-Precaução e Tratamento:
O passo básico é manter a pele limpa, pois pele suja também pode ocasionar acne, principalmente se for uma pele oleosa. Então lave o rosto com sabonete neutro duas vezes ao dia (depois de acordar e antes de dormir) é o primeiro passo. Feito isso, você passa um tônico que irá penetrar profundamente na pele removendo as impurezas e oleosidade. Esse é o básico e deve ser sempre feito, mesmo se você for usar algum creme depois.
Outra solução, é apelar para produtos que combatam a acne. Tem alguns populares e de preço agradável que podem ser encontrados em qualquer farmácia da sua cidade. Mas lembre-se que antes de aplicar no rosto um produto forte e pesado, vocês devem se consultar com um dermatologista, mas caso seja teimoso (como eu) e você quer agir por conta própria, indico começar com algo leve como os sabonetes Asepxia.
Clicando aqui você terá 15 dicas de como evitar e prevenir espinhas.

Dúvidas? Deixa um comentário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...